Brasileiros Viajantes

10 coisas que aprendi trabalhando com crianças no Luxemburgo

Conhecer as experiências de pessoas que estão vivendo fora do país é uma ótima forma de aprender e de explorar outros territórios sem sair de casa (melhor mesmo é ir, mas enquanto o dia não chega…). O objetivo do quadro Brasileiros Viajantes é esse mesmo e, por isso, vamos mostrar por aqui testemunhos de brasileiros que vivem no exterior das mais variadas formas. A convidada de hoje é Ana Paula de Moura Souza e conseguiu emigrar de uma forma bem particular.

Au Pair é um programa de intercâmbio cultural para jovens que desejam trabalhar no exterior, cuidando de crianças e vivendo com uma família estrangeira. Além de uma excelente oportunidade para aprender um novo idioma, também é uma experiência repleta de lições para a vida toda.

Aqui vão 10 que vale a pena ter em conta:

1. Se você teve irmãos e vai cuidar duas ou mais crianças, vai começar a entender seus pais

Não importa a época ou lugar do mundo, irmãos discutem pelas mesmas coisas: o lugar que vão sentar-se à mesa, o tamanho da bola de sorvete, quem vai tomar banho primeiro ou por um único brinquedo que, do nada, passou a ser o mais legal e desejável do planeta, mas que não pode ser compartilhado de forma nenhuma.

Você vai perceber como as briguinhas entre você e seus irmãos deveriam ser irritantes para os seus pais e vai achar que o universo está devolvendo isso na mesma moeda. Por outro lado, vai morrer de saudades dos seus irmãos quando as crianças estiverem “de bem” e brincando harmoniosamente.

2. Você volta a ser criança

Quando se pegar correndo como louca em uma brincadeira no meio da principal praça da cidade, pulando na cama-elástica de um restaurante ou de ponta-cabeça de uma barra em um parquinho infantil, vai saber bem do que estou falando. Depois vai se perguntar por que já não brinca dessas coisas com seus amigos de vinte e poucos anos. É tão divertido!

AuPair1

3. Crianças que ficam mais de dez minutos em silêncio dormiram ou estão aprontando alguma coisa

Pode conferir. Eles provavelmente já pegaram todas as maquiagens da mãe para pintar o rosto, usaram todo o rolo de papel higiênico para brincar de múmia, inundaram o banheiro, rabiscaram alguma parede, amarraram o irmão mais novo debaixo da cama, estão fazendo as malas para uma viagem imaginária, comeram massinha de modelar, fizeram uma cabana com todos os lençóis limpos da casa e, para isso, escalaram o armário do quarto.

Sim, eu vivi todas estas situações.

AuPair2

4. Você nunca se acostuma totalmente com uma criança pequena falando outra língua

E seu inconsciente sempre vai soltar aquele “Óin, que fofura!” toda vez que aquele ser pequeno começar a falar coisas em outro idioma, mesmo que por muitas vezes, você não entenda minimamente o que ele esteja dizendo.

5. Crianças não sabem o que é um day-off (dia de folga)

Crianças pequenas não têm a noção de dias da semana ou de que você só precisa estar com eles quando os pais estão trabalhando. Por isso não se assuste se entrarem no seu quarto às 8 horas da manhã de um domingo te chamando para brincar. Depois de ranzinzar, relutar e finalmente acordar, vai ver que na verdade é ótimo não ser tratada como uma funcionária, mas como uma irmã mais velha.

6. Você também é capaz de virar uma leoa por eles

Que as outras crianças do jardim de infância não mexam com seus pequenos, porque você vai comprar qualquer briga sem pensar. Pelas minhas crianças, eu já enfrentei o maior valentão do jardim de infância (Derek, 5 anos de idade), fiz que ele pedisse desculpas e ameacei de contar aos pais dele sobre seu mau comportamento.

AuPair3

7. O mundo nos olhos de uma criança é muito mais bonito

Nada melhor que uma conversa profunda com uma criança para começar a enxergar a vida de forma mais simples e divertida. O caminho da escola para casa se transforma em uma grande aventura, encontrar um caracol no jardim é uma grande descoberta e cada momento com eles se torna muito mais especial.

AuPair4

8. Seus hábitos melhoram

Se você não comia salada, vai começar a comer, porque agora você é um exemplo para as crianças na hora do jantar. Vai parar de falar palavrão, sempre lembrar as palavras mágicas e não ficar zangada com tanta facilidade. Também vai aprender a controlar seus desejos loucos por chocolate, ou esconder os chocolates e se sentir mal com isso, como uma viciada.

9. Vai ficar mais criativo

E vai se surpreender com quantas maneiras é possível convencer a mesma criança de tomar banho todos os dias. Vai inventar histórias e músicas incríveis para elas dormirem, aprender a fazer mágicas, ter ideias impressionantes para passar o tempo nas viagens longas em família e na hora de decorar a festinha de aniversário. Dica: aproveite toda esta inspiração!

10. Você vai desejar ainda mais ter filhos, ou definitivamente, desistir da ideia

Trabalhar como Au Pair é uma ótima maneira de ter uma experiência materna genuína. Alguns dias você vai querer ficar agarrado com eles o tempo todo. Em outros dias, vai desejar que eles tivessem um botão de “pausar” na cabeça. No final da experiência, pode ficar aliviada por não ter filhos ou, como no meu caso, perceber que nasceu pra ser mãe.

AuPair5

Todas as fotos © Ana Paula Moura Souza

ass-anapaula

Você pode acompanhar as histórias de mais uma brasileira nômade em Diário de Au Pair, clicando aqui.

faixa-brasileiros-grande




Aprenda a ser um Nômade Digital

31.934 pessoas fazem parte de nosso grupo fechado de dicas por e-mail. É grátis!