Viagem

Pesquisadores sugerem que algumas pessoas nascem com o gene da viagem

Pode estar explicado o porquê de você nem ter desfeito as malas da última viagem e já estar procurando passagens para a próxima. De acordo com alguns estudos, há um componente genético por trás da vontade louca de algumas pessoas de viajar – é a síndrome PPPPermanent Passport in Pocket (síndrome Passaporte Permanente no Bolso).

Em 2016, uma série de artigos revelaram a presença de um gene da ‘sede de viagens’ (wanderlust) – o DRD4-7R, mais precisamente. O 7R, uma variação do gene DRD4, atua nos níveis de dopamina no cérebro em 20% da população humana.

VIAGEM_INTERNA

Segundo os pesquisadores, o 7R motiva a ‘inquietação e curiosidade’ que faz as pessoas assumirem riscos maiores, que inclui explorar novos lugares.

De acordo com o blog de viagem Nomadic Matt, Justin Garcia, biólogo evolutivo do Instituto Kinsey da Universidade de Indiana, afirmou que a dopamina extra no cérebro pode ter ajudado a motivar o homem pré-histórico a se aventurar longe de casa, explorar e buscar novos territórios para companheiros, alimentos e abrigo.

Quando atualizados ao estilo de vida de hoje, a necessidade de explorar se tornou a de viajar e conhecer novos lugares.

Todas as imagens: Reprodução




Aprenda a ser um Nômade Digital

31.934 pessoas fazem parte de nosso grupo fechado de dicas por e-mail. É grátis!