Viagem

O que são essas mãos gigantes saindo de um canal em Veneza

O aquecimento global é uma bomba relógio que precisa ser desarmada antes de explodir. Para aumentar a consciência sobre este problema, o artista italiano Lorenzo Quinn construiu uma escultura monumental para a Bienal de Arte de Veneza 2017.

Quinn é amplamente conhecido por incorporar elementos de partes do corpo humano em seu trabalho e este projeto não é diferente. Entitulada ‘Suporte’, a obra retrata duas mãos maciças subindo de um canal para apoiar um hotel.

É uma declaração visual que declara que as pessoas precisam responder ao aquecimento global adequadamente antes que seja tarde demais. “Veneza é uma cidade de arte flutuante que inspirou culturas durante séculos“, disse Lorenzo Quinn à Halcyon Gallery. “Mas para continuar a fazê-lo, precisa do apoio da nossa geração e das futuras, porque está ameaçada pelas mudanças climáticas e pela decadência do tempo“.

Refletindo sobre os dois lados dos seres humanos – o criativo e o destrutivo – Quinn aborda sua capacidade de fazer uma mudança e reequilibrar o mundo em torno delas. O apoio evoca tanto a esperança na tentativa de manter o edifício acima da água e o medo em destacar a fragilidade da situação. É uma declaração poderosa com uma execução meticulosa.

Eu queria esculpir o que é considerado a parte mais difícil e mais tecnicamente desafiadora do corpo humano“, disse o artista. “A mão tem muito poder – o de amar, odiar, criar e destruir.”

hands-sculpture-support-lorenzo-quinn-venice-10-59186fcf0d798__880
DJ HEAD

hands-sculpture-support-lorenzo-quinn-venice-1-59186e46d6d2f__880
Architectural Digest Russia

hands-sculpture-support-lorenzo-quinn-venice-9-59186fa608864__880
Giacomo Click Moceri

hands-sculpture-support-lorenzo-quinn-venice-14-5918707e266fe__880
Cate Love Camelia

hands-sculpture-support-lorenzo-quinn-venice-59187469c9810__880
Halcyon Gallery




Aprenda a ser um Nômade Digital

31.934 pessoas fazem parte de nosso grupo fechado de dicas por e-mail. É grátis!