Viagem

Mapa controverso aponta os países onde turistas correm mais riscos

Você escolhe os destinos de suas viagens de acordo com pesquisas de segurança ou dá de ombros para este tipo de levantamento? Duas agências internacionais de controle de risco acabam de divulgar o ‘Mapa de Risco de Viagem 2017’ (Travel Risk Map 2017) mostrando destinos do mundo considerados os mais perigosos para viajantes. O levantamento exibe a classificação de risco médico e a classificação de risco de segurança de viagem de cada país.

Os principais critérios para avaliar o nível de perigo de um país foram o controle exercido pelo governo, o acesso a serviços médicos e a ameaça de vários tipos de violência aos viajantes. O mapa foi confeccionado em conjunto com a pesquisa realizada pela empresa Ipsos Mori, que fornece insights sobre as experiências dos viajantes ao redor do globo.

mapa

De acordo com a pesquisa deste ano, os países mais perigosos são a Síria, Afeganistão, Iêmen, Líbia, Darfur, Somália, Sudão do Sul, Timbuktu e Kidal. Por outro lado, Noruega, Suécia, Finlândia, Islândia, Dinamarca, Suíça e a Eslovénia são considerados os mais seguros.

O Brasil aparece no mapa como um destino de médio risco com “ampla variação de classificação de risco médico”. Segundo a pesquisa, há muita diferença entre a qualidade dos serviços médicos disponíveis nas principais cidades e o que geralmente está disponível no resto do país.

Além disso, o Brasil ainda é listado como um destino onde ocorrem agitação política periódica, protestos violentos e atos esporádicos de terrorismo. “Viajantes internacionais podem enfrentar riscos de violência racial, intolerância e crimes violentos”.

Países como Argentina, China, Índia, Irlanda, Rússia, entre outros, tiveram a mesma classificação do Brasil.

Veja o mapa completo aqui.

* Todas as fotos: Reprodução

 

Aprenda a ser um Nômade Digital

31.934 pessoas fazem parte de nosso grupo fechado de dicas por e-mail. É grátis!