Viagem

Guia Nômades Digitais: 12 motivos para fazer uma road trip pela Califórnia

O objetivo do nosso mais recente quadro, o Guia Nômades Digitais, é ajudar todos os viajantes espalhados por esse mundo afora, reunindo dicas de lugares imperdíveis em diferentes pontos do planeta e ajudando quem, mais do que guias, confia em pessoas. Hoje vamos até a Califórnia, no EUA, guiados pelo casal Isabel Garcia e Rafael Rosa, à bordo de um Ford Fusion Energi. Vem com a gente:

Como meros trabalhadores mortais que somos, sabemos o quão difícil pode ser juntar um dimdim para realizar uma viagem dos sonhos. Quando conseguimos, melhor aproveitar cada momento do melhor jeito possível, não é mesmo?

Recentemente fizemos uma viagem incrível pelo estado da Califórnia e um dos jeitos que achamos para aproveitar cada canto (na medida do possível, dentro dos 14 dias que tínhamos) foi realizando uma road trip – ou uma viagem pela estrada.

Como não poderíamos passar por TODAS as cidades da Califórnia, elegemos começar por São Francisco, descendo até Monterey pela Highway 1 (a famosa estrada que corta todo litoral da Califórnia), seguindo para Oakhurst (para visitar o Yosemite Park), descendo mais um pouco até Los Angeles para celebrar o ano novo e depois subindo de volta para Sāo Francisco pela Rota 5, finalizando a nossa jornada.

Confira abaixo, através da nossa experiência, alguns motivos para se fazer uma road trip pela califórnia e, se esquecemos de algo muito legal que também valeria a pena ter conferido, não deixe de comentar!

1. Pacific Coast Highway

foto2

A Pacific Coast Highway ou Highway 1 é uma rodovia que beira o Oceano Pacífico e que liga o norte ao sul da Califórnia. Ela não é famosa por ser o percurso mais rápido entre São Francisco e Los Angeles, mas por ser colada ao mar, sendo responsável por prover paisagens incrivelmente encantadoras.

foto3

Cada curva revela um visual de tirar o fôlego e ao longo do caminho dá para parar o carro, renovar as energias, tomar uma água e bater umas fotos que servirão de provas para mostrar aos amigos que, só de ouvir, não acreditarão na maravilha de uma das rotas mais lindas que você irá experimentar.

2. Estradas boas e sem pedágio

foto4

Durante todo o percurso, não há do que reclamar. Estradas bem cuidadas, paisagens para todos os gostos, pontos de descanso, chamados de rest areas, com banheiros e vending machines com deliciosos chocolates quentes, que no inverno são mais do que bem-vindos (só não esqueça as moedas). Em Los Angeles – a cidade cheia de estradas para cima e para baixo – há um esquema de pista rápida, mas muito cuidado com as multas, pois só podem andar nela os carros que estiverem com duas ou mais pessoas, ou então quem possuir um aparelho que é pago mensalmente.

3. Pequenas cidades

foto5

foto6

Outra vantagem de fazer uma road trip é poder desviar um pouco da rota e se permitir conhecer as pequenas cidades, muitas delas com atrativos turísticos, como é o caso de Monterey, que fica a 193km de São Francisco, seguindo pela Highway 1. Lá tivemos o prazer de visitar o famoso Monterey Bay Aquarium, um dos maiores aquários de água salgada do mundo, com cerca de 620 espécies diferentes de animais, como tubarões, águas-vivas, tartarugas e polvos gigantes que nunca tínhamos visto antes.

A entrada estava em torno de 40 dólares e dava para usufruir de três andares e mais a área externa, com uma bela vista para o Oceano Pacífico com alguns animais em habitat natural. Por ser um domingo, estava muito cheio, tanto de adultos quanto de crianças. Os estacionamentos perto são todos pagos a parte ou entāo há ruas pela região com parquímetro para até 2 horas. Em Monterey dá também para pegar um barco e fazer um passeio onde há observaçāo de baleias. Como estávamos na cidade só de passagem, nāo conseguimos fazer. E em setembro ocorre o Monterey Jazz Festival, desde 1968, para os amantes da música.

4. Parques florestais de cair o queixo

foto7

Faltam palavras para descrever o que é poder visitar o Yosemite National Park, que desde 1984 está entre os Patrimônios Mundiais da Humanidade, localizado nas montanhas da Sierra Nevada, parte leste da Califórnia. Após cinco horas dirigindo desde Monterey, nos hospedamos por duas noites em uma cidade chamada Oakhurst, o que facilitou muito a entrada no parque pelo portão sul, por onde seguia a estrada 41 (Wawona Road), que raramente fecha, diferente das outras entradas que, durante o inverno rigoroso, acaba fechando por conta da neve (como fomos no inverno, preferimos não correr riscos). A entrada no parque custa 20 dólares por carro, e dá direito a entrar e sair do parque por sete dias. Nossa rota dentro do parque foi subir a estrada 41 até o Tunnel View Point, onde há uma vista de tirar o fôlego, com as pedras El Capitan e a Half Dome, seguindo para a cachoeira Bridaveil Falls, que estava encantadoramente congelada, assim como a Yosemite Falls, que rendeu uma linda foto e um suspiro naquele silêncio esplendoroso, e terminando com a visita na estação de esqui Badger Pass.

foto8

foto9

No dia seguinte, visitamos Mariposa Grove, um bosque de sequóias gigantes! Algumas chegam a ter 3 mil anos e 94 metros de altura. É realmente impressionante.

foto10

foto11

foto12

5. Surpresas no meio do caminho

Saindo de Oakhurst a caminho de Los Angeles, pegamos um tempo bom na estrada. Muito sol e praticamente do nada, começou a nevar!

foto13

foto14

Que surpresa mais agradável, ainda mais para nós brasileiros. Estávamos passando pela região de Lebec (só descobrimos isso por conta do GPS) e não pensamos duas vezes: paramos o carro e nos divertimos com fotos, bolas de neve e, claro, um chocolate-quente.

6. Supermercados

Não sabemos você, mas pra gente, uma das coisas mais legais de fazer em viagens para o exterior é passear pelos supermercados. Quanta novidade! Quanta organização! Quanta variedade! E em se tratando de uma road trip, nada como se munir de comidinhas e bebidinhas para ir aproveitando no meio do caminho.

foto15

foto16

7. Cultura e Arte

Ninguém merece ter que visitar um museu ou um parque com pressa por conta de horário do traslado. Ainda mais na Califórnia, com todas as opções que há por lá. O Golden Gate Park, por exemplo, merece praticamente um dia inteiro de visita. Além da área verde e do jardim japonês, o parque também conta com o De Young Museum, sempre com ótimas exposições e o California Academy of Sciences, um lugar incrível para visitar, conhecer o seu planetário e o famoso Teto Verde que está em toda sua construção.

foto17

Já em Los Angeles, fomos conhecer o Getty Center, um lugar muito bonito e com diversos tipos de arte. Lá visitamos a exposição especial do artista Rubens e também aproveitamos para conhecer o acervo do museu que conta com Van Gogh, Picasso, Monet e muito mais. Outro passeio bem bacana também em Los Angeles é ir até o Griffith Observatory, onde pudemos ver de perto alguns telescópios, além de uma linda vista da cidade toda.

foto18

8. Outlet e ter liberdade com as malas cheias

Compras! Brasileiros quando vão aos EUA com certeza aproveitam para fazer algumas comprinhas e com a gente não foi diferente. Pegamos uma boa indicação com uns amigos sobre um Outlet que fica em Ontario, cerca de 1 horinha de Los Angeles indo de carro. O lugar chama Ontario Mills e lá você vai encontrar quase todas as marcas desejadas para todos os estilos e com preços realmente reduzidos. Coisa que não acontece muito nos outlets tupiniquins. Ah, e uma dica legal é pegar um talão de descontos que o próprio Outlet oferece.

foto19

9. Parques de diversões

foto20

É quase uma afronta ir para a Califórnia e não ir em um parque de diversões! Fomos conferir o Six Flags Discovery Kingdom, um dos parques da super radical rede Six Flags, que ficava a 45 minutos de São Francisco., na cidade de Vallejo. Lá encontramos diversão para todas as idades, desde interação com animais, passeios em elefantes, shows com golfinhos, brinquedos aquáticos e, claro, montanhas russas alucinantes, como a do Super-Homem e a Medusa, que chegava a mais de 100km/h.

foto21

Já em Los Angeles, fomos no Universal Studios, onde pudemos conhecer os bastidores de alguns filmes e seriados, além de nos divertirmos muito nas atrações em 3D (Transformers e Simpsons), nos shows com efeitos especiais e na montanha-russa da Múmia, que era de alta velociade e no escuro!

10. In-n-Out

foto22

Viajando pela Califórnia você precisa passar em um In-n-Out! Essa é a autêntica rede de fast food, mas com sabor de verdade. Desde sua fundação em 1948, eles mantêm o mesmo simples cardápio que nunca sofreu alterações. Pra falar que não teve alterações, eles contam com um menu secreto que quase todo mundo que frequenta a lanchonete conhece. Se você também perguntar sobre esse menu secreto para qualquer atendente, eles farão questão de contar pra você e também falar qual o seu preferido.

Na nossa foto pedimos 1 burger with cheese e 1 double double. Nas fritas, escolhemos a “secreta” Fries Animal Style, que vem com molho e cebolas grelhadas. Uma outra curiosidade legal é que, praticamente em todas as lojas da rede, eles plantam palmeiras cruzadas, simbolizando um “X” do tesouro inspirado no filme “Its a mad, mad, mad, mad world”, de 1964.

11. Esportes Americanos

foto23

foto24

Foi muito interessante ter se planejado antecipadamente comprando ingressos para o jogo de hóckey na casa dos Ducks (na cidade de Anaheim, 45 min de Los Angeles) e o jogo de basquete na casa dos Lakers (o Staples Center). A sensaçāo é de sentir-se em um show, pela forma como tudo se dá. Você nāo fica entediado em nenhum momento, ainda mais com os dois times virando o jogo no último segundo como foi no nosso caso, mas além da emoção do jogo sempre há alguma surpresa, seja por conta das apresentações nos intervalos, ou por conta das filmagens da plateia. Há a “kiss cam”, (câmera do beijo), em que eles selecionam no meio do público pessoas para se beijarem, e sempre acaba tendo algum casal que, com certeza, vai fazer você dar risada, ou a “dance cam”, (câmera da dança), em que as pessoas começam a dançar na expectativa de serem filmadas e aparecer no telāo. É realmente muito divertido.

foto25

foto26

12. Tudo ao seu ritmo

foto27

A gente tende a querer aproveitar 100% da cidade a todo momento, o que pode gerar algum tipo de “neura”. Nossa dica é se permitir aproveitar os grandes “tesouros” da viagem, tentar ver o lado positivo de tudo que acontece. Se pegar trânsito, aproveite para conversar, para rever as fotos, para apreciar a paisagem.

foto28

Tivemos alguns (vários!) momentos onde a gente se permitia a realmente aproveitar desses momentos, andar sem o GPS para se perder e ao mesmo tempo se achar, parar para tirar uma foto de uma placa que não se vê todos os dias, curtir os supermercados na madrugada, ficar nos parques até tarde comendo algumas frutas e petiscos, sentar e observar o por do sol de frente para a Golden Gate, enfim, foram grandes momentos que realmente enriqueceram a viagem e marcaram as nossas lembranças.

foto29

Ao todo foram cerca de 3500 quilômetros rodados em nossa road trip à bordo de um Ford Fusion Energi, um carro híbrido, mas com poder de bateria maior que os híbridos convencionais.

foto30

Além de muito confortável e com diversos recursos que nos ajudaram muito como o GPS e o piloto automático, como o carro era híbrido, tivemos uma ótima economia de combustível, rodando praticamente 1000 quilômetros com um tanque de combustível. Foi uma experiência muito bacana guiar um carro híbrido, ainda mais na Califórnia, um dos lugares do mundo onde os carros hibrídos e elétricos ganham cada vez mais força. Em diversos shoppings e parques, você encontra vagas especiais com pontos de recarga de energia, afirmando ainda mais o comprometimento de todo o estado da Califórnia com esse novo tipo de carro que, cada vez mais, ganha o seu espaço perante os veículos tradicionais.

foto31

foto32

Só temos a agradecer a Ford Brasil por ter gentilmente cedido esse carro para a nossa viagem.

ass-rafumima

Todas as fotos © Rafu e Mimaguiand-grande

Aprenda a ser um Nômade Digital

31.934 pessoas fazem parte de nosso grupo fechado de dicas por e-mail. É grátis!