Brasileiros Viajantes

Brasileiros Viajantes – seu depoimento pode vir parar no Nômades Digitais

Viajar é uma das coisas mais transformadoras que existem, e talvez por isso mesmo aquela famosa frase faça tanto sentido: para se encontrar, muitas vezes é preciso se perder. Ninguém sai ileso de uma viagem ou de uma temporada morando um lugar diferente. Viajar nos reconecta com o fluxo do universo, porque nos faz sentir vivos, vibrantes, curiosos, interessados, surpresos, gratos, humildes, como deveríamos ser em todos os dias de nossas vidas. Viagens são professores. É um atalho para se chegar lá com mais facilidade.

Enquanto viaja, tudo é referência. Experiências comuns como pedir uma comida ou pegar um trem, de repente se tornam cheias de possibilidades. Uma ida ao mercado pode se tornar uma aventura. Conversas banais com estranhos podem criar amizades pra vida toda. Todos os detalhes que você ignorava estando na rotina – o graffiti no muro, a cor do suco, o cheiro da flor – de repente vão explodir os seus sentidos.  O que no início pode parecer intimidante e até um pouco assustador, se torna viciante. É como tatuagem – quem faz a primeira, não para por aí.

Quem tem noção do tamanho e da beleza do mundo, não se contenta em ficar em um lugar só. Sabendo disso, estreamos nessa semana aqui no Nômades Digitais um novo quadro, chamado Brasileiros Viajantes. Esse é um novo espaço no qual iremos compartilhar experiências de outras pessoas que também foram transformadas ao viver algum tempo em outro lugar, e que aprenderam muito mais lições sobre a vida do que em qualquer universidade.

Então, fica aqui o convite: se você é um brasileiro viajante, se já morou ou mora em algum outro país, nós queremos ouvir seu depoimento. Você pode ter um texto publicado aqui no ND compartilhando seus aprendizados. Eis as regras para participar:

> O texto tem que ser em forma de lista e sempre seguindo a linha: “10 (ou mais) coisas que aprendi com os Australianos”, “10(ou mais) hábitos dos Franceses que mudaram minha vida”, “10 (ou mais) lições que trouxe comigo da Tailândia”, “10 (ou mais) impressões de uma Brasileira sobre Buenos Aires”, e assim por diante.

Veja um modelo aqui.

> Para ilustrar o post, precisamos também de fotos suas que foram tiradas nesse local. As fotos precisam estar em alta, e é preciso informar o crédito da foto (nome do fotógrafo). Enviar no mínimo 1 foto e no máximo 10.

> Precisamos também de uma foto sua de rosto e de uma mini bio em no máximo 4 linhas, contando um pouco sobre você, para podermos montar a assinatura do post.

> Com todo esse material pronto, enviar um email com assunto: BRASILEIROS VIAJANTES,  para [email protected].

> Nós iremos avaliar o texto e se ele estiver de acordo com a linha editorial do site, iremos entrar em contato com você avisando sobre a publicação. Atenção: como recebemos muitos emails diariamente e não damos conta de atender a todos, iremos entrar em contato somente em caso do texto ter sido aprovado, ok?

Para ler os textos que já foram publicados na série até hoje, clique aqui.

Estamos esperando o email de vocês ansiosos para descobrir o que você têm aprendido nesse mundão!

ass-jaqueme




Aprenda a ser um Nômade Digital

31.934 pessoas fazem parte de nosso grupo fechado de dicas por e-mail. É grátis!