Viagem

As 10 trilhas mais perigosas do mundo

Se as dificuldades de se enfrentar uma trilha pra você são o esforço físico, o cansaço, mosquitos, a sujeira ou mesmo uma eventual torção no pé ou coisa que o valha, pode repensar tudo que se conhece sobre trilhas antes de enfrentar essa lista. Nesses exemplos, o buraco é mais embaixo – literalmente, e muito mais embaixo.

O risco nos exemplos abaixo é realmente de morte, em trilhas que desafiam a gravidade, a altura, a natureza, o tempo e nosso próprio corpo. Nas trilhas mais perigosas do mundo, se cansar ou sofrer uma torção é o menor dos problemas.

Espalhadas pelo mundo, algumas longuíssimas, outras curtas porém infernalmente intensas, essas trilhas desafiam profissionais e amadores a superarem seus limites e medos, quase sempre recompensando-os não só com espetaculares vistas exclusivas, mas também com o sentimento pleno de conquista e superação. Não são para qualquer um, nem para os mais sãos, mas essas são as 10 trilhas mais perigosas do mundo.

1. Caminito Del Rey, Espanha

EDITCaminito1

Construída há mais de 100 anos como caminho para funcionários de uma hidrelétrica, essa trilha foi considerada uma das mais assustadoras que existe, e não só por sua altura, mas pela ação do tempo: diversos pedaços do caminho estão esburacados ou simplesmente faltando, obrigando o caminhante a passar por ferragens ou vãos realmente medonhos.

EDITCaminito2

A trilha cruza o rio Guadalhorce, na provincial de Málaga, em uma altura vertiginosa de cerca de 100 metros sobre barrancos e vãos em uma passagem com menos de um metro de largura. Em 2015 a trilha foi reformada, tornando-se mais segura, mas não menos assustadora.

2. Monte Hua Shan, China

EDIThuashan1

Que tal atravessar uma trilha em paralelo ao paredão de uma montanha de mais de 2 mil metros de altura, sobre tábuas envelhecidas com bem menos de um metro de largura para se caminhar – sem corrimões ou proteções especiais, segurando em correntes e preso por uma corda de segurança? Essa é a experiência da trilha no Monte Hua Shan, na China – provavelmente a mais perigosa, e seguramente a mais assustadora trilha do mundo.

EDIThuashan2

Como se não bastassem as tabuas, há ainda um intenso tráfego de pessoas em mão dupla no caminho, que inclui subir e descer escadas com diminutos degraus de ferro presos à pedra – igualmente tendo que cruzar com pessoas indo e vindo. As estáticas dizem que cerca de 100 pessoas deixam a vida na trilha anualmente, mas há controvérsias sobre esses números. O que não deixa dúvida é o quão assustadora a trilha é.

3. Huayna Picchu, Peru

EDITmachu-picchu-overlook

Uma escadaria que se eleva aos céus e caminhos em pedra construídos pelos antigos povos Incas, hoje conhecida oportunamente como “Trilha da morte”. O nome pode ser um exagero – ainda que algumas fatalidades sejam contabilizadas por ano – mas a trilha de Huayna Picchu, em Machu Picchu, no Peru, oferece a altura, as pedras soltas, escorregadias, quebradiças, a altitude e o cansaço como um combo perfeito à vertigem de atravessa-la.

 EDITMachu-Picchu-stairs

Se subir essa trilha já é assustador e cansativo, desce-la é ainda pior: não é incomum encontrar caminhantes literalmente paralisados de medo da altura e da inclinação da descida. Nuvens, frio, chuva e vento podem ajudar a fazer justiça ao nome da trilha, mas a recompensa é valiosa, ao se estar diante da mais bela vista de Machu Picchu possível.

4. Via Ferrata Punta Penia, Itália

EDITVia ferrata2

Descoberta e originalmente atravessada com escadas no século XV, a Via Ferrata (Caminho de ferro) foi utilizada durante a primeira guerra mundial por tropas especializadas como caminho secreto. Há caminhos com escadas, ferragens e equipamentos de segurança novos, mas invariavelmente será preciso atravessar e utilizar os caminhos seculares.

EDITVia ferrata

E é disso que sua vida depende quando atravessando a Via Ferrata: dos equipamentos de segurança. É preciso subir pedras e elevações bastante perigosas para se completar a trilha, além de pontes e caminhadas intensas – e, o pior, caminhar sobre ganchos presos à pedra – em que um escorregão ou um cabo a se arrebentar serão mais do que suficientes.

5. Pu’u Manamana, Havaí

EDITpuu-manamana3

Subindo por trechos altíssimos contra vegetação crescida e sem cordas justamente nas partes mais estreitas e elevadas, a trilha de Pu’u Manamana, no Havaí, é considerada uma das mais perigosas da ilha, já tendo levado a vida de dezenas de aventureiros. A vista é espetacular, mas é preciso preparo físico, experiência e até mesmo equilíbrio para completar essa trilha.

EDITpuu-manamana1

Com cerca de cinco horas e seis quilômetros de duração, essa trilha alcança até 700 metros de altura entre nuvens, e costuma cobrar escoriações e exaustão dos que se aventuram nela. A recompensa, porém, não é pouca: além do prazer de completa-la, a melhor vista de Oahu.

6. Kalalau, Havaí

EDITKalalau

Como se pode ver, o Havaí está para as trilhas assim como eo próprio está para o surf. Se a vista e o caminho são espetaculares, qualquer mínimo erro, assim como no mar, pode ser fatal. Na trilha de Kalalau, são diversas as ameaças aos que se aventuram em atravessa-la.

EDITKalalau2

Localizada entre a floresta, formações vulcânicas e altos despenhadeiros, as quedas se somam a pedras que podem rolar sobre os trilheiros – ou derrubar quem estiver caminhando por um despenhadeiro, além de desmoronamentos de terra de forma geral. A intensidade da beleza de suas paisagens só é proporcional à seriedade de se cruzar esse caminho.

7. Longs Peak, EUA

EDITlongs-peak-1

Localizada no estado do Colorado, nos EUA – em um trecho da montanha de mais de 1500 metros de altura – nessa trilha qualquer queda pode ser fatal. O fato de ser tomada por tempestades com frequência não ajuda os aventureiros de Longs Peak. Não por acaso, menos da metade dos que começam a trilha chegam ao seu final.

EDITLongspeak

A trilha pode durar um total de 12 horas de duração, e é recomendada para trilheiros experientes. Ainda assim, no verão ela costuma encher – o que dificulta ainda mais as passagens, além de aumentar o risco de desabamentos e pedras. Depois de chegar ao topo e ver a vista, ainda se estará na metade da luta: mais cinco quilômetros de descida aguardam os que alcançaram o topo da trilha até se estar de volta ao solo, às árvores, e principalmente à segurança.

8. Cordilheira de Aonach Eagach, Escócia

EDITAonach Eagach

Uma das paisagens mais icônicas da Escócia, a trilha pela cordilheira de Aonach Eagach tem mais de 6 quilômetros de extensão por duas montanhas, e uma das mais belas vistas do país. Em troca, porém, será preciso caminhar por uma trilha que mais parece a lâmina de uma faca, entre despenhadeiros.

EDITAonach-Eagach

É preciso gostar das alturas para enfrentar essa trilha. A maioria dos acidentes ocorridos se deu justamente por pessoas que desistiram no meio, pois o caminho mais fácil de se descer está justamente ao fim. Além disso, como era de se esperar, o tempo pode virar a qualquer momento, e aí a faca sobre a qual se caminha se cobre de umidade e água – e o resto você pode imaginar.

9. Mount Washington, EUA

EDITMWashington

No monte Washington, localizado no estado de New Hampshire, nos EUA, mais do que a altura, o clima é determinante – e é extremo. Conhecido como o local de “pior clima do mundo”, muitos trilheiros que perderam a vida nesse caminho morreram de hipotermia. A média de temperatura anual é de -2 graus.

EDITMWashington2

Além do clima, avalanches, quedas, e um dos ventos mais fortes do mundo aguardam os aventureiros nessa trilha. A recomendação no próprio site do Monte Washington é o termômetro perfeito do perigo: “Não há garantias de que os trilheiros escaparão ilesos da montanha. Logo, se você procura segurança absoluta, evite a visita”.

10. Travessia Drakensberg, África do Sul

EDITDrakensberg

Com mais de 200 quilômetros de duração, o que te espera na travessia Drakensberg, na África do Sul, são colinas intensas, ventanias inclementes, neve, lama, sem equipamento de segurança, placas ou qualquer outro tipo de facilidade – como se não bastasse, há a ameaça de assaltos na trilha.

EDITDrakensberg2

O início, porém, talvez seja a pior parte: uma longa, alta e incrivelmente perigosa escada feita com velhas correntes é a porta de entrada da trilha, que pode ser cruzada por animais selvagens. Não é recomendada para quem tem medo de altura, mas é recomendada para quem gosta de admirar a natureza – há quem considere sua vista a mais bonita de qualquer trilha no mundo.

© fotos: divulgação




Aprenda a ser um Nômade Digital

31.934 pessoas fazem parte de nosso grupo fechado de dicas por e-mail. É grátis!