Brasileiros Viajantes

6 motivos pelos quais você deveria conhecer Budapeste

Quem nos acompanha, sabe que quinta-feira é dia do quadro Brasileiros Viajantes (se ainda não conhece, descubra aqui e saiba como pode até participar). Esta semana, o convidado é Vitor Holz, que nos leva a descoberta de uma das capitais mais baratas, e menos conhecidas, da Europa – vem descobrir o que há de melhor em Budapeste.

Budapeste é uma das cidades mais visitadas da Europa mas ainda é desconhecida para muitos brasileiros. Rica em história, a cidade recebeu influência dos turcos, foi uma das capitais do Império Austro-Húngaro, foi invadida pelos nazistas e passou um período sob um regime comunista. Atualmente é um país que pertence a União Europeia mas ainda não aderiu a moeda única, o Euro. Com uma cultura singular e lugares incríveis pra visitar, essa cidade vai te surpreender assim como me surpreendeu.

Abaixo escrevi 6 motivos para te inspirar e colocar Budapeste na sua lista de lugares a serem explorados.

1. É uma das cidades mais bonitas da Europa

Às vezes chamada de “Paris do leste europeu”, a cidade é separada pelo rio Danúbio. De um lado está Buda, com seu relevo irregular formado por montanhas, e do outro está Pest, a parte plana da cidade. É nesse lado que está o Parlamento da Hungria, uma construção grandiosa que fica ainda mais bonita à noite quando está iluminada.

Mas não é só o Parlamento que faz Budapeste ser surpreendente. O Castelo de Buda numa colina atrai turistas e moradores para contemplarem a vista da cidade. O Mercado Central já é uma atração pela sua arquitetura, mas é de dentro que se descobre as particularidades da cozinha húngara. Além desses lugares, é em Budapeste que está a segunda linha de metrô mais antiga do mundo e a maior sinagoga da Europa.

Budapeste1

Budapeste2

2. Vida noturna agitada

Diferente de outras cidades, em Budapeste a festa não tem hora pra acabar. São festas de segunda a segunda que agradam qualquer tipo de público. Além das baladas, Budapeste é conhecida pelos ruin pubs, que são pubs com uma decoração que mistura móveis velhos com peças desgastadas, ambientes psicodélicos, mistura de moderno e antigo. Cada um tem sua particularidade, seu charme!

BudapesteExFoto © Bogi via

3. Uma cidade barata!

Assim como outras cidades do leste da Europa, em Budapeste é possível aproveitar a viagem sem gastar muito. Existem diversos hostels e hotéis na cidade e restaurantes que atendem todos os tipos de paladares. O preço de uma refeição em um restaurante não sai por mais de 3 mil Ft (aproximadamente 10 euros) e a diária em um hostel bem localizado gira em torno de 15 euros. Para sair a noite, muitas baladas não cobram para entrar e isso não quer dizer que a festa é mais ou menos ou que o preço das coisas lá dentro será muito caro. O preço costuma ser bem justo. Algo que não estamos acostumados a ver no Brasil, não é mesmo?

Budapeste6

4. Transporte público de qualidade

Uma das coisas que eu percebi que funciona muito bem na cidade é o transporte público. Você pode andar de tram (bonde elétrico), ônibus, metrô e até de barco! Durante o tempo que eu morei em Budapeste, andei poucas vezes de táxi porque era possível pegar ônibus ou tram em qualquer hora do dia, ou seja, você pode ir pra balada e voltar 3 da manhã que vai ter como voltar de transporte público. Ah, não precisar dar sinal, porque o ônibus vai parar no ponto!

5. Cultura húngara

Quando as pessoas chegam em Budapeste, elas se assustam com as placas em húngaro. Porque, diferente de outras línguas, o húngaro não é parecido com nenhuma outra, as palavras são grandes e costumam ter muitos acentos. No meu primeiro mês na cidade eu tinha muita dificuldade para decorar o nome das estações. Mais ainda quando alguém passava uma informação de localização. Às vezes eu pedia pra mostrar no mapa ou digitar no celular, mas depois de uns 2 meses já conseguia saber pelo menos o nome dos lugares.

A língua húngara, também chamada de magiar, é só uma das características da cultura da Hungria. A culinária local também é motivo de orgulho. Antes do prato principal é servido o goulash, uma sopa de carne com legumes temperada com paprika, um pimentão de coloração avermelhada. Entre as bebidas estão os vinhos que são cultivados em todo o país. Os mais famosos são os de Tokaj (Patrimônio Mundial da UNESCO). A palinka, que os húngaros tomam até no café da manhã, é outra bebida que poderia ser a cachaça dos húngaros (teor alcoólico de 40% a 70%).

Budapeste8

Budapeste7

6. Budapeste é famosa!

Você já deve ter ouvido a música “Budapeste” do George Ezra ou visto o clipe de “Firework” da Katy Perry que foi gravado na cidade. “Danúbio Azul” é uma valsa composta por Johann Strauss II e retrata o rio que corta a Hungria. Mas não são só artistas estrangeiros que abordam Budapeste nos seus trabalhos. Chico Buarque escreveu “Budapeste” e conta um pouco das particularidades da cidade e da cultura.

Eu ainda poderia falar sobre o cubo mágico que é invenção húngara, das diversas casas de banhos termais, do verão na cidade… porque existem mais de 6 motivos para conhecer Budapeste, mas os outros você só vai descobrir quando for pra lá!

Budapeste3

Budapeste5

Budapeste9

Outras fotos © Vitor Holz

ass_vitor

É possível acompanhar todas as viagens do brasileiro através do perfil no Instagram @vtrholz.

faixa-brasileiros-grande




Aprenda a ser um Nômade Digital

31.934 pessoas fazem parte de nosso grupo fechado de dicas por e-mail. É grátis!