Viagem

5 lugares (ainda) pouco explorados nas Américas que você precisa conhecer

O objetivo do quadro Guia Nômades Digitais é ajudar todos os viajantes espalhados por esse mundo afora, reunindo dicas de lugares imperdíveis em diferentes pontos do planeta e não tão conhecidos ou cheios de turistas, ajudando quem, mais do que guias, confia em pessoas. Hoje vamos até às Américas, com o casal Julia Furquim e Tiago Moreira (do projeto Dois Pelo Mundo, do qual falamos aqui), que nos mostra alguns lugares que não estão em qualquer guia, mas deveriam ir parar ao seu roteiro.

Inspirados por um post sensacional que vimos aqui no Nômades, resolvemos escrever pra eles e sugerir mais alguns lugares lendários que descobriram pelas Américas no mochilão que estão fazendo pelo mundo. Eles estiveram em todos os lugares este ano e acharam regiões  bem bacanas, que valem ser conhecidas antes dos turistas invadirem de vez!

1. Huaraz, Peru

Ao norte da capital Lima, esse é um destino cheio de paisagens incríveis e ainda pouquíssimo explorado, se comparado às famosas rotas de Machu Pichhu ou do Lago Titicaca.  A cidade de Huaraz é o ponto de partida para o Parque Nacional Huascarán, um patrimônio da humanidade formado pela Cordilheira Blanca, com montanhas de neve eterna que chegam a mais de 6 mil metros de altura. E da água dessas geleiras também se formaram vários lagos super especiais, como a Laguna 69 e a Laguna Llanganuco. Um destino perfeito para esportes de montanhismo e amantes de natureza, onde faltam palavras pra descrever tanta beleza!

3-(1)

Peru

2. Lago Quilotoa, Equador

Na região andina do Equador, esse lago fica literalmente na cratera de um vulcão inativo, há 3800 metros de altura! Ao invés de lava vulcânica, o que se encontra hoje no lugar é uma água azul-turquesa, que compõe um dos visuais mais lindos que encontramos na América do Sul. A maneira mais fácil e econômica de conhece-lo é se hospedar em Latacunga, uma cidade colonial bonitinha e bem preservada. Dali, tomar um ônibus até o vilarejo de Zumbahua, depois uma caminhonete disponibilizada pelos locais. Após 15 minutos na estrada, você avistar o lago do alto, e pode chegar até a margem em uma caminhada de meia hora, que vale muito a pena!

Lago

lago1

3. Playa Blanca, Colômbia

Mesmo estando próxima da badala Cartagena, Playa Blanca ainda é um destino paradisíaco para mochileiros pois, ao invés de resorts, está equipada com muitas barracas de camping e bangalôs de palha que dão vista a um mar desconcertante de lindo. A maioria dos visitantes aqui faz apenas um pit stop de barco nos tours que partem de Cartagena, e aí é que está a grande sacada pra aproveitar Playa Blanca de verdade: mesmo que você resolva chegar por barco, o bacana é reservar pelo menos uma noite para passar na praia. Depois que a maioria dos turistas vai embora, o lugar fica muito sussa e com uma vibe incrível pra curtir o por do sol, aproveitar a água morna do mar e fazer um lual na areia.

Playa

playa1

4. Ilha Bastimentos, Panamá

Localizada quase na fronteira com a Costa Rica, a ilha de Bastimentos é parte do arquipélago de Bocas del Toro, que já foi porto de muitos piratas e hoje predomina a cultura crioula. Só por esta razão já valeria a visita para conhecer um pouco da cena cotidiana desse povo, que tem idioma próprio (mistura de inglês com espanhol), arquitetura característica de casas de madeira coloridas e uma vibe bem caribenha. Mas de quebra, o lugar ainda tem praias excelentes pra passar o dia, um interior super-natureza pra encontrar macacos e várias espécies de pássaros enquanto faz uma trilha. Quem quiser se aventurar mais pela região, ainda pode fazer os tours para para ver tartarugas no Cayo de Zapatilha e golfinhos, na Bahia do Golfinhos.

bast

bast1

5. Chacahua, México

Essa praia faz parte de um parque nacional bem especial formado por várias lagoas, uma fazenda de desova de tartarugas e um sítio de crocodilos! Apesar de estar relativamente próxima da cidade de Puerto Escondido, o acesso é bastante difícil, por isso se veem pouquíssimos turistas e a infra-estrutura para hospedagem é bem simples, ficando por conta da da casa dos moradores locais, barracas ou mesmo redes de frente pro mar. A praia tem mais ou menos 8km e dá até pra curtir um surfe. Mas o mais legal de tudo é esperar pela noite para nadar com os plânctons no rio, que faz junção com o mar – você vai sentir que está nanando com nas estrelas!

cha1

cha

Todas as fotos © Dois pelo Mundo

Você pode acompanhar as aventuras de Julia e Tiago no site do projeto Dois pelo Mundo ou através do Facebook e Instagram.

ass_juliatiago

guiand-grande

E você, que outros lugares conhece que merecem ser incluídos nessa lista? Conta pra gente nos comentários.




Aprenda a ser um Nômade Digital

31.934 pessoas fazem parte de nosso grupo fechado de dicas por e-mail. É grátis!