Empreendedorismo

3 passos práticos para você mudar de carreira

É muito comum termos aquela certeza interna de que temos que mudar algo em nossas carreiras, mas não sabemos para onde.Temos consciência do que não queremos mas ainda não temos a menor do ideia do que queremos. Levante o braço quem já passou por isso! Eu já passei, e vou te contar a técnica que eu usei para sair dessa sinuca e te dar algumas ideias de achar o seu caminho sem grandes loucuras. O pulo do gato destas técnicas é que elas dobram aquele medo paralisante da mudança, e te preparam pouco a pouco para o momento de dar o salto no escuro.

1) Crie possibilidades de futuro

Imagine que  existem 5 universos paralelos. Você vai passar um ano em cada um deles e pode escolher a profissão que quiser. Agora escolha 5 empregos em cada um desses universos. Seja criativo mas escolha profissões que conectem com as suas paixões, utilizem seus talentos e que tragam algo que você valoriza. Por exemplo, você pode escolher ser adestrador de cães pois adora animais, é paciente e valoriza relações familiares. Você também pode decidir por uma carreira de sushiman, pois adora trabalhos manuais, tem talento para detalhes, e valoriza uma dieta equilibrada. Não seja tímido, tudo vale desde que os 3 critérios, paixão, talento e valor, estejam presentes. Que tal ser paisagista pois você adora a natureza, tem um talento estético comprovado pelos seus amigos e valoriza a integração homem-natureza?

2) Aja agora, reflita depois

Agora vamos inverter o paradigma atual de planejar, planejar, planejar e só depois, quanto todas as pontas estiverem amarradas, agir. Honestamente, se você está estagnado sem ideias para onde seguir esta abordagem dificilmente vai te ajudar. Isso ocorre porque você vai alimentando uma série de cenários imaginários mas não cria nenhuma experiência real para sentir na pele como é viver neste cenário imaginado. No final, ele se torna tão distante e fantasioso que não temos coragem de sair do nosso porto seguro. Precisamos ter uma outra abordagem, criar experiências curtas, pequenas mas que permitam sentir o cheiro, o sabor e a textura do que seria viver e ter outra carreira.

Algumas formas para fazer isso: pegue sua lista de 5 profissões e crie experiências reais, ao longo de alguns meses até um ano, em torno delas. Por exemplo, pegue uma semana de férias e se voluntarie para trabalhar em um restaurante japonês, ou tire uma licença não remunerada do seu emprego e arranje um trabalho temporário em uma pousada na praia.

Novamente, seja criativo mas não se atire de uma vez, mantenha a corda de segurança. Você pode pegar aquele seu hobby e começar a fazer freelas nos fins-de-semana ou a noite até sentir que é o momento de pedir demissão. Ou ainda, quer dar cursos? Entre como voluntário em uma ONG que trabalha com educação para sentir na pele o que é ser educador. Quer ser jornalista? Experimente criar um blog para ver como é a dinâmica de escrever todo o dia. Fotógrafo? Trabalhe de graça em um estúdio de fotografia por um fim-de-semana. Acredite, quando somos genuínos em nossa busca normalmente as pessoas abrem as portas para estes pequenos experimentos.

Uma amiga minha, hoje professora de Ioga com agenda cheia, começou dando aulas a noite e nos finais de semana até sentir que ela tinha estabilidade para pedir demissão. Ela imaginava fazer a transição em 6 meses, fez em 3! Foi bem puxado, é verdade, mas ela não se arrepende nem um pouco de ter sacrificado sua vida social, por um tempo, para ir atrás da sua paixão.

Eu fui um pouco mais ousado, fiz uma poupança de 6 meses, pedi demissão e fiz um sabático. Experimentei muitas coisas: descobri e desenvolvi uma paixão pela fotografia, investiguei atividades relacionadas a sustentabilidade, conversei com muitos profissionais e no final expandi meus horizontes. Foi um dos períodos mais prazerosos da minha vida e lembro com carinho destes meses de experimentação e exploração. No final, acabei voltando para o mundo corporativo em outra posição, muito mais consciente das minhas escolhas e dono do meu destino.

A cada novo experimento você vai se sentir mais confiante e essa jornada de descoberta se tornará progressivamente mais fácil, deixando seu medo e aversão ao risco cada vez menores.  Como disse Virginia Woolf: “Sem autoconfiança somos como bebês no berço”. Esses pequenos experimentos vão te ajudar a criar a autoconfiança que você precisa para fazer a virada que você deseja.

Quer uma inspiração? Assista esse video sobre Jan Lachner, que resolveu fazer uma experiência de trabalhar em 33 empregos diferentes, em 33 semanas!

3)  Seja um hedonista

Depois da experimentação é importante seguir para a reflexão. É hora de convergir e iniciar o processo da escolha de um caminho.

O psicólogo húngaro-americano Mihaly Csikszentmihalyi criou o conceito de “flow”, aquele estado onde a pessoa encontra-se completamente absorvida e fluindo em uma atividade. O estado de flow, também chamado de experiência máxima, faz com que o indivíduo se envolva completamente na atividade que está exercendo, empregando nela aquilo que de melhor ele tem a oferecer. Nos momentos de flow, a atividade e a pessoa se tornam um só e não sentimos o tempo passar.

Com isso em mente, após cada experiência faça perguntas para você mesmo: Qual dessas experiências me deu mais prazer? Qual me deixou entusiasmado? Como essas experiências foram diferentes daquilo que eu imaginava? Busque identificar qual experiência te deixou em estado de flow com mais recorrência. Essa é uma pista valiosa para decidir como seguir construindo a vida que você quer viver.

Fez ou vai fazer alguma experiência para testar uma nova carreira? Conte pra gente, compartilhe!

AssinaturaBruno_2

Para saber mais, acesse o link.

Crédito das fotos: Jordan Matter

Aprenda a ser um Nômade Digital

31.934 pessoas fazem parte de nosso grupo fechado de dicas por e-mail. É grátis!