Viagem

10 programas “fora do circuito” pra se fazer na Irlanda

O objetivo do quadro Guia Nômades Digitais é ajudar todos os viajantes espalhados por esse mundo afora, reunindo dicas de lugares imperdíveis em diferentes pontos do planeta e não tão conhecidos ou cheios de turistas, ajudando quem, mais do que guias, confia em pessoasHoje vamos até a Irlanda, com o Ricardo Martins, que nos mostra alguns lugares que não estão em qualquer guia, mas deveriam estar no seu roteiro.

Não sei quem você é e também não sei se você conhece muito da Irlanda, mas aposto que você já viu foto ou já ouviu falar de muitas coisas que a Irlanda tem. Certeza que você sabe o que são os Cliffs of Moher, a Calçada dos Gigantes, o famoso Templo Bar de Dublin, o Phoenix Park, o Museu da Guinness e, claro, os lindos castelos e paisagens de tirar o fôlego da Ilha da Esmeralda.

Mas e as outras coisas? E aquelas coisas que nem todo mundo faz, mas que se você fizer, vão fazer de você um verdadeiro irlandês, você sabe?

A lista que preparei tem 10 coisas que são “fora do circuito” e que, se você está na Irlanda ou está pensando em vir, devem ser colocadas no seu roteiro.

1. Visitar o Temple Bar durante o dia

A maioria das pessoas vê o Temple Bar como uma espécie de super Vila Madalena/Rua Augusta e esquece que o Temple Bar, antes de ser um “complexo de pubs”, é um bairro e tem muita coisa legal pra oferecer. As coisas mais legais, interessantes e digamos, “hipster” de Dublin ficam por ali. Um passeio no Temple Bar no meio da tarde é um milhão de vezes mais legal do que ir lá de noite. Quando a noite cair, passe por lá, claro, mas só pra cortar e ir pra um pub mais afastado porque os pints lá custam cerca de R$ 20 e você não vai querer pagar isso, vai?

2. Visitar o interior

Já cansei de ver turista que vem pra Irlanda e fica 7 dias em Dublin, ao invés de ficar só 2 ou 3 e usar os outros 4/5 pra ir visitar o interior. É no interior que a Irlanda se faz Irlanda e honra o mérito de “Ilha da Esmeralda”. É no interior que você vê as mais belas paisagens, as mais belas montanhas, as vaquinhas, cavalos e ovelhinhas pastando e é no interior que o “craic” acontece mesmo.

Para o dubliner, qualquer lugar fora da cidade de Dublin é interior, então se você estiver por Dublin e não tiver tempo de sobra, dá um pulinho nos condados próximos à cidade (coisa de menos de 1h de carro/bus) e tire a prova.

GuiaIrlanda1

3. Surfar na costa oeste

Nem todo mundo acredita, mas a Irlanda é o destino mais top pra surf na Europa. A praia de Bundoran, em Donegal, é o “the best spot” pra surf no continente. Devido a localização geográfica da Irlanda, banhada pelo Oceano Atlântico, a ilha recebe as melhores ondas e surfistas do mundo todo vêm surfar por aqui. Se você está pensando no frio, tem roupa especial pra você não morrer congelado. Uma aula de surf por lá custa 30 euros e vai ser uma experiência incrível, acredite.

GuiaIrlanda2

4. Visitar Derry (Irlanda do Norte)

Visitar a Irlanda e visitar também a irmã menor, a Irlanda do Norte, é super esperto e faz parte do roteiro de muita gente. Afinal, é listar dois países em uma viagem só e de quebra dar uma olhadinha no Reino Unido. O problema é que a maioria das pessoas vai pra Belfast e pra Calçada dos Gigantes, que são ambos sensacionais, e esquecem de Derry.

Derry, ou Londonderry, como a cidade é chamada agora, é a única cidade inteiramente murada na Europa que ainda está de pé. Muitas cidades europeias são muradas, mas Derry é a única que preserva 100% desse muro. Além disso, Derry, na época da Guerra das Irlandas, era a cidade da resistência, já que Belfast sempre foi dominada pelos britânicos. Foi por lá que o IRA se fortaleceu (na Irlanda do Norte) e foi lá que U2 se inspirou pra criar a música “Sunday Bloody Sunday“.

GuiaIrlanda3

5. Comer comida de pub

Confesso que não sou fã de comida de bar no Brasil, mas aqui na Irlanda se você não comer em pub, você não provou da culinária local. Como a culinária local não é tão variada quanto a nossa, são os pubs – e não os restaurantes – que preservam o mais irlandês dos pratos. Prove “Guinness stew” e me conte depois.

GuiaIrlanda8
Foto © Gimme some Oven

6. Curtir música tradicional em um “old man pub”

A Irlanda é cheia de pubs, mas são os “old man pubs” que tem o melhor da música tradicional. Você pode se divertir pra caramba em qualquer outro pub, mas você só vai ver local cantando, assobiando e arriscando uns passinhos de dança típica nesses pubs. Como reconhecê-los? Aquele que tem a maior quantidade de senhorzinhos com copos de Guinness na mão.

7. Comer um chicken fillet roll

O sanduíche preferido do irlandês é bem simples: baguete, manteiga, alface, tomate e frango empanado cortado em tiras. Lendo assim até parece estranho, mas a iguaria é de lamber os beiços! O Centra faz os melhores e eles não passam de 3 euros.

GuiaIrlanda7
Foto via The Potato

8. Ir a uma aula de dança irlandesa (River Dance)

Os irlandeses são muito orgulhosos de sua música típica e em praticamente qualquer cidade você pode encontrar aulas de dança irlandesa. As aulas são geralmente dadas em hotéis e não precisa estar na turma pra ir, é só aparecer e pagar a aula avulsa. Pra quem domina samba, dominar a dança irlandesa é mamata e, claro, muito divertido.

9. Arriscar no gaélico/irlandês

Antes do inglês, o idioma falado na Irlanda era o irlandês, que vem do povo celta, que habitou a ilha por uns mil anos antes dos ingleses. Com a chegada dos ingleses, o irlandês quase morreu, mas desde a independência a Irlanda tem revivido seu idioma. É comum ver escolas oferecendo curso de irlandês pelo país e tem até no Duolingo. Porque não, além do inglês, aprender algumas palavrinhas em irlandês pra surpreender os locais?

10. O Fleadh

Os festivais de música europeus são famosos no mundo todo e a Irlanda não fica fora da lista. O Electric Picnic, por exemplo, é um dos melhores festivais de música eletrônica da Europa e fica melhor a cada ano, mas você sabia que existe um festival de música irlandesa que é ainda maior que o Electric Picnic? Esse festival é o Fleadh! O Fleadh é o maior festival de música irlandesa DO MUNDO e reúne cerca de 300 mil pessoas durante os 7 dias do evento. A edição de 2014 aconteceu em Sligo, na costa oeste da ilha e foi incrível. Muita dança, muita música e muito “craic”. A edição de 2015 também será em Sligo, no mês de agosto. Se você estiver por aqui, não perca!

GuiaIrlanda4

GuiaIrlanda5

GuiaIrlanda6

Fotos © Ricardo Martins

ass-ricardo

Você pode acompanhar as aventuras de Ricardo Martins pela Irlanda através do Livin’ La Vida… Rick ou no Facebook.

guiand-grande




Aprenda a ser um Nômade Digital

31.934 pessoas fazem parte de nosso grupo fechado de dicas por e-mail. É grátis!