Brasileiros Viajantes

10 coisas que você não sabia sobre os alemães

Recentemente, a Alemanha deixou um sabor amargo na boca de todos os brasileiros, mas é preciso lembrar que há muito mais para saber sobre esse país do centro europeu do que aquilo que foi dito durante o grande evento esportivo do ano no Brasil. Graças à experiência de Bárbara Poplade Schmalz, convidada da semana no Brasileiros Viajantes, ficamos a saber um pouco mais (e a quebrar algumas ideias pré-concebidas) sobre o estilo de vida dos alemães.

Como em qualquer outro país, não faltam clichês para descrever o estilo de vida dos alemães. Com uma cultura rica em tradições e um jeito particular de ver a vida, a Alemanha é muito mais do que cerveja, salsichão e calças de couro. Apresento, então, 10 coisas que você não sabia sobre os alemães.

1. Calças de couro e Dirndl

Aproveitando o grande clichê das calças de couro preciso esclarecer uma coisa: essa é uma roupa típica do sul da Alemanha, mais especificamente, da Baviera. Quem vem desse estado, faz questão de se vestir em grandes eventos e comemorações com as roupas típicas da região. Todo o resto da Alemanha não fica nada contente em ser lembrado pelo tal vestido de camponesa (Dirndl).

munique--alemanha---Barbara-Poplade-Schmalz©

2. Feriados religiosos

Mais um assunto que causa confusão entre os estados são os feriados religiosos. Enquanto a religião oficial no sul é o catolicismo, no norte é o protestantismo. Sendo assim, há algumas diferenças nos feriados oficiais e quem não está acostumado pode ficar frustado ao ligar de Hamburgo para um escritório em Colônia e descobrir que todos estão curtindo o feriado que no norte não existe.

3. Leste e Oeste

Caso você passe muito tempo com alemães que viveram na Alemanha dividida entre os aliados (pós-guerra), com certeza vai notar que o muro caiu, mas ainda é possível identificar quem vem do leste e quem vem do oeste. Eles têm tradições, hábitos alimentares e até mesmo sotaques diferentes. Quer começar uma conversa praticamente infinita sobre cultura alemã? Coloque numa mesa Ossis e Wessis e pergunte “o que é o típico alemão?”.

4. Nem mesmo alemães se entendem

A língua oficial se chama Hoch Deutsch. Essa é a língua ensinada nas escolas, escrita e falada nos jornais, mas saber o alemão oficial não garante que você compreenda todos os alemães. Cada região tem seu próprio dialeto e acredite, alguns são completamente diferentes do alemão tradicional. Tanto que é muito comum, em entrevistas, colocarem legenda para que todas as regiões possam entender.

5. Sem medo de dar sermões

Um dos mitos que fazem muitos acreditarem que alemães não são tão simpáticos como outras nacionalidades é o fato de que eles não têm medo de dar sermão. Por exemplo, se alguém ligar música alta no smartphone ou no MP3 e sem fones ouvidos tem uma chance de 99% de ouvir uma bronca em poucos minutos.

Eles prezam o espaço, não só em metros quadrados, mas também em decibéis. Não é a toa que existe uma certa etiqueta da boa vizinhança… Aliás, o próximo item da lista.

6. Etiqueta da boa vizinhança

O silêncio é um bem sagrado durante o almoço. E existe nos contratos de qualquer apartamento pelo país um parágrafo sobre Mittagsruhe ou “descanso do meio dia”. Como o próprio nome diz, o Mittagsruhe começa por volta do meio dia e perdura por três horas. Nesse período é proibido fazer uso de qualquer coisa que cause muito barulho como: aspiradores, televisão alta, etc. Caso o morador não cumpra, não só pode levar um belo sermão como também receber uma visita da polícia.

Outra coisa comum entre vizinhos é colocar um recado avisando dia e hora de uma festa e se desculpando antecipadamente pelo barulho. Alguns colocam também número de telefone ou um convite para participar do evento, pensando sempre em evitar problemas com os vizinhos ou, mais uma vez, a visita indesejada da polícia.

7. Anões de jardim

Todo mundo tem um lado brega (admita!). O dos alemães está manifestado na grama verde de suas casas. Definitivamente uma mania nacional, eles adoram colecionar esses homens pequeninos. Sim, eu já aderi à breguisse alemã e tenho um anão no vazo da sacada – se não pode com eles, junte-se a eles.

anões-de-jardim-berlin-Barbara-Poplade-Schmalz©

8. Conhecido, colega e amigo

Não se sinta ofendido se um dia te apresentarem como “alguém que eu conheço”. Na Alemanha a classificação das amizades é um pouco mais complexa do que a nossa. Conhecidos são pessoas que eles já viram uma ou duas vezes numa festa ou evento. O famoso “amigo do meu amigo”. Colegas são pessoas com quem eles só têm contato em determinadas situações, como trabalho, academia, time de futebol, etc.

Agora se te chamarem de amigo, sinta-se elogiado. A palavra amigo só cabe para pessoas de extrema confiança que frequentam a casa, fazem parte da vida. Quando vim morar em Berlim, achei isso incrível. Percebi como a gente banaliza a palavra “amigo” no Brasil que chega até a perder o sentido.

9. Pontualidade

Os britânicos são conhecidos pela pontualidade, mas sinceramente eu acho que os alemães se preocupam muito mais com o relógio. Não importa se é um encontro casual, aniversário, trabalho ou qualquer outra coisa que tenha um horário definido. Alemães não aceitam atrasos de jeito nenhum.

Como nasci em São Paulo, atrasos são para mim parte da vida. Quando o trem se atrasa por dois minutos eu ainda estou no meu modo “zen” enquanto, os alemães já estão gritando inconformados com a situação.

metro-berlim---Barbara-Poplade-Schmalz©

10. Corrida no Supermercado

Não, ninguém tira racha com carrinho dentro do supermercado. A corrida acontece no caixa. Sabe-se lá porquê, todo caixa de supermercado na Alemanha funciona da seguinte maneira: o funcionário passa a compra em velocidade máxima e pouco se importa se você não terminou de empacotar. Ele diz o total e assim que você paga a sua conta ele começa a passar as compras do próximo, esteja você ainda empacotando suas coisas ou não.

Para não me irritar com a situação, eu transformei tudo numa competição e desenvolvi um método de organização das minhas compras na esteira para facilitar na hora de colocar nas sacolas. Em 80% das vezes, eu consigo embalar tudo antes de pagar e confesso que me sinto uma vencedora.

alemanha-Barbara-Poplade-Schmalz©

Eu espero que, com esse texto, eu consiga mostrar mais sobre os alemães e também sobre como é importante manter a cabeça aberta e tentar entender de onde vem cada atitude. E quando moramos fora e não podemos mudar ou nos adaptar à algumas coisas, podemos transformar elas em uma brincadeira ou algo positivo e fazer tudo ficar mais fácil.

ass-barbara

Para acompanhar as histórias de Bárbara pela Alemanha e pelo mundo, siga o blog A Bah Não.

Todas as fotos © Bárbara Schmalz

faixa-brasileiros-grande




Aprenda a ser um Nômade Digital

31.934 pessoas fazem parte de nosso grupo fechado de dicas por e-mail. É grátis!